Concerto de música antiga – A arte da fuga, J.S. Bach – Teatro Paiol

34º Oficina de Música de Curitiba - janeiro/2016.

O público da 34ª Oficina de Música de Curitiba teve a oportunidade de conhecer uma das obras mais complexas do compositor Johann Sebastian Bach, raramente executada em sua versão integral. A obra “A arte da fuga” foi apresentada nesta terça-feira (12/1), às 12h30, no Teatro Paiol, pelos professores do Núcleo de Música Antiga. Rodolfo Richter e Manfred Kraemer, violinos; Juan Manuel Quintana, viola da gamba; Phoebe Cabral, violoncelo; Dolores Costoyas, teorba e guitarra barroca; e James Johnstone, cravo.

34º Oficina de Música de Curitiba - janeiro/2016.

“Essa foi a última obra escrita por Bach, e é uma das mais expressivas e complexas do compositor. Poucas vezes é executada integralmente”, conta o violinista Rodolfo Richter, coordenador do Núcleo de Música Antiga, que se apresentou ao lado de outros professores especialistas em instrumentos barrocos.

Fonte texto: http://www.oficinademusica.org.br/
Fotos: Gilson Camargo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s